sexta-feira, 14 de maio de 2010

Embora não pareça...


 Tudo passa, menos o amor!

Invernos
Impérios
Mistérios
Lembranças
Cobranças
Vinganças

Assim como a dor
Que fere o peito
Isso vai passar
Também

Saudades
Vaidades
Verdades
Coragem
Miragens
E a imagem no espelho
Como a dor
Que fere o peito
Isso vai passar
Também

E todo o medo, o desespero
E a alegria
E a tempestade, a falsidade
A calmaria
E os teus espinhos
E o frio que eu sinto
Isso vai passar
Também

Isso vai passar
Isso vai passar
Isso vai passar
Também
Isso vai passar
Isso vai passar
Também

Isso vai passar



6 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Paula. Verdade! Mesmo que o esfriar tenha entrado em cena, pra muitos acabado, o amor permanece. É preciso apenas para o esfriar e acabar, apertar o botão do sim, na volta.

Ao manuscrito, adentremos num tempo novo, de restaurar. A chama acessa e sempre acessa.

Abraços!

Priscila Cáliga

Barbara disse...

Não sei não.
Porque não sei mesmo.

Por Ele. disse...

Às vezes acho que bom é isso, não saber, do que não ter dúvida. Mas só às vezes penso assim, às vezes... Agora por exemplo!

Open eyes disse...

é fogo que queima perpertuamente, vento que não para de soprar, Sol que não se vai, Vida que não se esvai, força que me faz caminhar e alimenta o meu ser... é isso é um pouco do Amor

Que Deus Esteja!

Juan Moravagine Carneiro disse...

Se fazendo presente mesmo em sua ausência...

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
POR ELE!

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DEL FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...